[English Version]
Pedal na Estrada Roteiro
Itinerary
Equipe
Team
Diário de Estrada
Travel Notes
Galeria de Fotos
Photo Galery
Parceiros
Partners
Fórum
Forum
Imprensa
Press
Contato
Contact
Beduíno Imprimir Recomendar
Beduíno é o termo usado para designar os árabes que vivem de forma nômade no deserto. Os beduínos também são chamados de bedu, nome que significa “nômade”. O estilo de vida original deste povo está associado à criação de cabras, ovelhas e camelos, os quais se movem juntamente com eles, em busca de terras que possam alimentá-los.
 
Hoje em dia estima-se que haja centenas de milhares deles esparados pelos Oriente Médio, mas apenas poucos deles ainda conservam as características nômades. Muitos já optaram pela vida na cidade, mas a grande maioria, resolveu se fixar num determinado lugar para cultivar suas plantações.
 
Entre os beduínos que ainda preservam o estilo de vida de seu povo, a família tem um grande peso. A mulher faz o trabalho doméstico, como trazer água para a casa, fazer o pão e lavar as roupas. O homem geralmente é o encarregado de trazer o dinheiro e a comida, assim como defender a família das outras tribos beduínos, o que foi uma realidade durante séculos, mas agora apenas habita a memória desta gente.
 
As casas e barracas feitas com pele de cabra são divididas entre o haram (o que no Brasil se conhece como “harem”, na realidade significa “área proibida”) para as mulheres e uma outra sessão para os homens, onde os visitantes são convidados a ficar. Os homens geralmente vestem túnicas brancas e as mulheres tendem a usar mais cores, não cobrindo seus rostos, normalmente tatuados.
 
Os camelos que já foram o símbolo desta gente e o melhor amigo do beduíno, ainda está lá, mas não é tão comumente usado como um meio transporte, depois que os beduínos descubriram as caminhonetes e carros modernos. Isso é apenas uma das mudanças que pode ser vista facilmente num acampamento beduíno, outras são rádios, televisores, geladeiras e fogões.
 
O beduíno ainda é famoso por sua hopitalidade, crendo que nenhum viajante deva ser ignorado. Isso faz parte do código de sobrevivência do deserto. Todo viajante será muito bem tratado, com a melhor comida que eles têm, mais muito chá e café. O raciocínio é simples: hoje é ele que te oferece algo de beber e comer, para que quando ele passar pelo seu acampamento, ele também tenha o mesmo tratamento. Tal conduta não é apenas um ato de educação, mas o que faz possível que viajantes resistam às longas viagens que fazem num ambiente tão hostil quanto o deserto. A dúvida que resta é se essa grande hospitalidade irá sobreviver à época do turismo em massa.
 
Voltar
Patrocínio:
Apoio:
Parceria Institucional:
Parceiros de Mídia:
 
© 2006 - Pedal na Estrada - Todos os direitos reservados  Desenvolvido por: Dennova